X

Explicação técnica Como escolher discos corporativos para aplicações em Nuvem

Ajuda você a escolher discos rígidos da Seagate para computação e serviços de alta densidade em nuvem.

Versão em PDF para download.

Aplicações diferentes em nuvem têm necessidades de carga de trabalho e demandas diversas. Este artigo examina as opções de armazenamento e os requisitos para a prestação de serviços de aplicação em nuvem, a fim de ajudar você a tomar decisões embasadas.

No centro do legado de TI, recursos de hospedagem, provedores de serviços gerenciados (MSP) e serviços de aplicação em nuvem são peças comuns, que incluem processamento, redes e, claro, armazenamento. Além disso, como uma das três principais peças da infraestrutura de computação em nuvem, o armazenamento tem um papel de multi-inquilino (multi-tenant).

Mídias de armazenamento em camadas podem ser compostas de unidades de estado sólido (SSDs), discos rígidos (HDDs) e fita magnética. Para possibilitar serviços e produtos em nuvem, é necessário decidir que tipo de armazenamento usar, com base nos requisitos da aplicação. Estes requisitos incluem desempenho, disponibilidade, capacidade de espaço, questões financeiras e funcionalidade.

Histórico e desafios

Recessão de informação é algo que não existe. Mais do que nunca, dados são gerados, processados, movidos e armazenados por períodos mais longos. Na prática, organizações de todos os portes precisam ser mais criativas para sustentar o crescimento de dados e aplicações incrementais. A computação e o armazenamento em nuvem lidam com os desafios de negócios de forma eficiente possibilitam flexibilidade, agilidade e melhor custo para diversos serviços de aplicações. O impacto nas organizações tradicionais de TI, bem como na nuvem pública e nos provedores de serviços gerenciados, é que eles devem suportar maiores densidades de dados sem afetar os custos para cumprir objetivos de nível de serviço (SLO) e acordos de nível de serviço (SLA).

A utilização de um único tipo ou camada de armazenamento não atende a todas as necessidades sem que haja comprometimento. Se o custo e a capacidade de espaço não fossem uma preocupação crucial, a solução mais simples seria usar apenas SSDs para armazenamento em nuvem. Por outro lado, se o desempenho não fosse uma preocupação, o uso apenas de HDDs de alta capacidade seria uma opção ideal de armazenamento em nuvem. Da mesma forma, se energia, refrigeração, espaço em racks e área física não representassem uma preocupação, juntamente com alto desempenho ou alta capacidade, utilizar apenas discos rígidos tradicionais seria uma solução razoável. E ainda, caso todos os dados pudessem ficar inertes e armazenados offline, sem acesso aleatório, ao menor custo possível, então o uso de fitas somente seria uma boa solução. No entanto, a melhor solução para provedores de serviços de nuvem pública e arquitetos de nuvem privada é aproveitar as diferentes camadas de armazenamento de dados, alinhando-as a necessidades e exigências específicas.

Seleção de discos corporativos por tipo de aplicação

Há mais a considerar do que apenas o custo por capacidade ou densidade de capacidade ao se determinar o tipo de armazenamento corporativo a ser usado para ambientes em nuvem. Sem dúvida, a capacidade de espaço medida em gigabytes e terabytes (ou petabytes, no caso de implementações de alta escala) é uma característica importante de armazenamento de dados a considerar. No entanto, existem outros atributos e características que deveriam influenciar as decisões de compra, dependendo da situação de uso, da carga de trabalho e da aplicação.

Tabela 1. Tipos de dispositivo de armazenamento (camadas) para aplicações em nuvem

  Camada 0 Camada 1 Camada 2 Camada 3
  Baixa latência, alto desempenho, pequena quantidade de dados, muito confiável Uma combinação de capacidade, desempenho e disponibilidade Menos desempenho, menor custo, maior capacidade, embalagem densa Menor custo para a mais alta capacidade de dados inativos ou inertes
Utilização Arquivos de diário e registro, metadados de arquivos de paginação ou arquivos de índice, clones vinculados de VM e VDI, consolidação de desempenho de E/S Arquivos ativos, email, web, tabelas de bancos de dados, áudio, vídeo, VM e VDI, hospedagem, grandes massas de dados, grande largura de banda Diretórios, data warehouse, data mining, backup/restauração Disco para Disco (D2D), instantâneos, arquivos online, grandes massas de dados, grande largura de banda Arquivo offline, cópia de backup mestre ouro, recuperação de desastres, transferência de dados, retenção de dados por período longo com baixo custo ou consumo de energia
Perfil Dados ativos Principalmente dados ativos Combinação de dados ativos e ociosos Principalmente dados ociosos ou inativos
Indicadores Foco em IOPS e latência, alguma largura de banda; tempo é dinheiro; Custo por IOPS; Baixa latência; Atividade por watt; Aumentar a produtividade Foco em IOPS e largura de banda com capacidade; tempo é dinheiro; Custo por IOPS; Atividade por watt; Mover e armazenar mais dados Foco em largura de banda e capacidade de espaço; Baixo custo por capacidade de alta densidade; evitar gasto de energia quando não estiver em uso; alta capacidade por watt de energia Foco em espaço, capacidade e alguma largura de banda; espaço é luxo; Baixo custo por TB por área configurada e economia de energia
Exemplo Cache, dispositivo de cache, SSD flash Pulsar® HDD Savvio® de 2,5 polegadas 15K e 10K SAS HDD Constellation® 7.200 RPM SAS de alta capacidade HDD Constellation SAS e fita

Se você conhece o armazenamento corporativo tradicional e as aplicações que ele comporta, pode aplicar esse conhecimento ao armazenamento em nuvem. Por exemplo, o dispositivo adequado para armazenamento corporativo dependerá das necessidades de serviço em nuvem e dos requisitos de funcionalidade do aplicação (Tabela 1). Os dispositivos de armazenamento para serviços em nuvem incluem sistemas corporativos tradicionais de armazenamento, bem como matrizes e equipamentos modulares de médio porte.

Assim como acontece com corporações e ambientes institucionais ou governamentais de processamento em larga escala tradicionais, os provedores ou desenvolvedores de soluções em nuvem escolhem diferentes camadas de tecnologias de armazenamento, alinhando os dispositivos adequados de armazenamento às necessidades, requisitos de aplicação e critérios de serviço específicos. Por exemplo, se há necessidade de velocidade e de desempenho, eles podem utilizar SSD e HDDs 15K rápidos. Havendo necessidade de espaço para armazenar dados raramente acessados, a solução poderia ser HDDs SAS nearline de alta capacidade. Quando é necessário armazenar dados inativos offline, para a continuidade de negócios ou emergência de recuperação de desastres, ou como um backup mestre ouro ou arquivo de restauração em massa, o uso de fita magnética é uma boa alternativa. A forma como você aproveita essas diferentes mídias de armazenamento demonstrará sua capacidade inovadora de fazer mais sem comprometer indicadores chave de desempenho.

Considerações adicionais na escolha de um dispositivo de armazenamento para um serviço ou solução específica em nuvem podem incluir:

Disponibilidade

  • Confiabilidade e resistência ou ciclo de trabalho do dispositivo, sem perda de desempenho ou capacidade
  • Taxa anual de falhas (AFR) ou tempo médio entre falhas (MTBF)
  • Velocidade de reconstrução da unidade ou de cópia proativa
  • Análise preditiva para detecção antecipada de falhas e isolamento

Economia de energia

  • Modos de baixo consumo para gerenciamento inteligente de energia (IPM), medido em capacidade protegida por watt, para dados ociosos ou inativos
  • IOPS, largura de banda, ou tempo de resposta por watt de energia para realização do trabalho

Ambiental

  • Tolerância à implantação em diferentes altitudes e condições de temperatura e umidade, onde provedores de serviços gerenciados e em nuvem têm centrais de dados alta densidade

Funcionalidade

  • Discos com criptografia automática (SED) para fins de segurança, conformidade e retirada rápida para apagamento seguro
  • Suporte para diferentes tamanhos de bloco, incluindo tamanho padrão de 512 bytes, 520 bytes para ANSI T10 DIF, e páginas de 4K para suporte a capacidades ultra-grandes

Interfaces

  • Unidades Fibre Channel (FC), SATA e SAS de porta dupla de 6 Gb/s e 12 Gb/s

Embalagem

  • Formato grande (LFF) de 3,5 polegadas
  • Formato pequeno (SFF) de 2,5 polegadas
  • Unidades HDD e SSD para suporte a instalações de alta densidade de 1U, 2U e também a configurações densas de 4U com 48 e 4U com 60 discos (para compensar os efeitos de muitas unidades de disco rígido em rotação em um ambiente denso, devem ser usados embalagens e estruturas resistentes, a fim de minimizar vibrações e possíveis impactos sobre o desempenho.)

Desempenho

  • A taxa IOPS das atividades do trabalho em execução (como leituras e gravações de um determinado tamanho para acessar arquivos, fazer transações, operações com banco de dados ou outras)
  • Latência ou tempo de resposta (a velocidade com que o trabalho é feito ou a quantidade de tempo de espera)
  • Largura de banda ou taxa de transferência (quantidade de dados movida em um determinado período de tempo). Se houver muitos IOPS menores, a largura de banda pode ser inferior. Um menor número de IOPS maiores resulta em uma maior largura de banda.

Desativação

  • Conformidade com as regulamentações governamentais, incluindo RoHS
  • Apagamento seguro e destruição de dados digitais

Segurança

  • Unidades SED para aliviar os sistemas de armazenamento e servidores de computação
  • Proteção contra a perda acidental quando removido para manutenção ou substituição
  • Trituração digital ou apagamento rápido e seguro de dispositivos descartados

A Seagate e o armazenamento em nuvem

A Seagate é líder no fornecimento de armazenamento corporativo e, sem nenhuma surpresa, também está no centro da infraestrutura de nuvem. Aproveitando décadas de experiência em ambientes de co-localização e serviços gerenciados de alta densidade e grande escala para empresas, instituições e governos, a Seagate leva esse conhecimento para os ambientes de nuvem pública e privada. Além da tecnologia de armazenamento líder de setor, a Seagate tem décadas de experiência trabalhando com diversos parceiros e suas respectivas soluções de armazenamento, embalagem, chassi e gabinete, processos de teste e verificação.

Como um fornecedor-chave para provedores de serviços gerenciados e de nuvem pública e privada, a tecnologia da Seagate pode ser encontrada em ambientes corporativos e centrais de dados em nuvem e nos provedores de serviços gerenciados para pequenas empresas e consumidores. Em outras palavras, a Seagate já está levando o armazenamento em nuvem e a computação em nuvem da central de dados para o seu bolso há algum tempo!

As opções de armazenamento para os ambientes de armazenamento em nuvem e computação em nuvem da Seagate incluem a família Pulsar® de SSDs de desempenho ultra-alto. Para complementar as unidades Pulsar, oferecemos os HDDs de alto desempenho Savvio® 10K e Savvio 15K de 2,5 polegadas para cenários de densidade mais alta, além dos HDDs de baixo consumo de energia Constellation®, que aceitam uma configuração com vários terabytes.

A Tabela 2 mostra como e onde a Seagate promove o armazenamento em nuvem e a computação em nuvem pública e privada.

Tabela 2. Como a Seagate promove a nuvem

Central de dados: pública, privada, híbrida Empresarial Pessoal
Computação em nuvem Armazenamento em nuvem Nuvem pessoal
Combinação de alto desempenho e capacidade Boa relação custo-benefício, alta capacidade, economia de energia Armazenamento local e em nuvem Armazenamento local e em nuvem
Pulsar® (SSD), discos Savvio® 15K e Savvio 10K de 2,5 polegadas com desempenho otimizado Discos Constellation® e Constellation ES de capacidade otimizada Business Storage NAS Seagate Central, armazenamento pessoal Backup Plus e armazenamento móvel sem fio Wireless Plus

Resumo e próximos passos

Pessoas com conhecimentos de computação corporativa de alto desempenho, e de outros ambientes de infraestrutura de dados de alta densidade, podem aproveitar esse conhecimento ao tomar decisões relativas ao armazenamento em nuvem. Existem muitos tipos de serviços em nuvem para soluções públicas e privadas (ou soluções híbridas). Da mesma forma, existem diferentes tipos ou camadas de tecnologias de armazenamento de dados para atender às diversas necessidades de aplicação e de negócios. Por ser um dos três pilares que possibilitam serviços em nuvem, a melhor solução de armazenamento precisa estar alinhada a necessidades específicas dos negócios. A decisão sobre o tipo ou categoria de serviço necessário para atender a objetivos específicos é essencial para possibilitar o retorno do investimento em inovações com tecnologias e soluções em nuvem. Isso significa escolher a opção de armazenamento que apresente um equilíbrio entre desempenho, disponibilidade, capacidade de espaço, confiabilidade, eficiência energética, segurança, densidade e economia.

Saiba mais sobre os tópicos de armazenamento em nuvem e computação em nuvem na Central de soluções.

Etiqueta:

Produtos relacionados
Enterprise Capacity 3.5 HDD
Seagate Enterprise Capacity 3.5 HDD

Sistemas de armazenamento JBOD/RAID e servidor de arquivos. Opções SED, ISE e FIPS.

Pulsar - principal
Seagate Pulsar SAS SSD

Computação em nuvem e aplicações para centrais de dados com volume de leitura intenso.

Terascale HDD r3qtr
Seagate Terascale HDD para armazenamento em nuvem

Armazenamento em nuvem de baixo consumo de energia, NAS e DAS com Instant Secure Erase (ISE).

ARTIGOS DE EXPLICAÇÕES TÉCNICAS RELACIONADOS
A demanda por dispositivos de armazenamento em um mundo de dados conectado

Ecossistemas de dados em nuvem requerem capacidade de armazenamento digital

Mais
Computação em nuvem e arquiteturas de armazenamento em nuvem

Como aproveitar o conhecimento fundamental em armazenamento de dados de TI e corporativos

Mais
ARTIGOS DE INFORMAÇÕES PRÁTICAS RELACIONADOS
A Seagate é líder mundial no fornecimento de dispositivos de armazenamento e discos rígidos usados no armazenamento e na computação em nuvem.
A demanda por dispositivos de armazenamento em um mundo de dados conectado

Ecossistemas de dados em nuvem requerem capacidade de armazenamento digital

Mais