X

Explicação técnica Otimização do uso de energia com a tecnologia Seagate® PowerChoice™

Otimização do uso de energia com a tecnologia Seagate® PowerChoice™

À medida que novas tecnologias continuam a ser desenvolvidas, é possível que haja uma maior necessidade de analisar cuidadosamente os custos de implementação. A fim de alcançar o nível de análise necessário para reduzir os custos gerais, as empresas precisarão desenvolver maiores competências em todo o ambiente de nuvem, dos aplicativos de software até o hardware. Há inúmeros fatores associados ao custo total de propriedade (TCO) da central de dados, incluindo os custos de refrigeração e a frequência com a qual os dispositivos de armazenamento são utilizados. O consumo de energia é responsável por uma boa parte do TCO da central de dados e provavelmente será responsável por muito mais conforme as demandas de desempenho e capacidade se intensificarem.

O consumo de energia da central de dados tem aumentado nos últimos anos. Como um recente artigo da New York Times de James Glanz intitulado “The Cloud Factories: Power, Pollution and the Internet” (As fábricas de nuvem: energia, poluição e a Internet) observou, as centrais de dados norte-americanas consumiram um total de 76 bilhões de kilowatt-hora de energia em 2010, somando aproximadamente 2% de toda a energia usada no país. Apesar das crescentes demandas por capacidade, os operadores de central de dados são incumbidos da tarefa de reduzir o consumo de energia sem sacrificar o desempenho.

A otimização dentro da estrutura de uma central de dados complexa de empresa requer uma tecnologia dinâmica. Com o aumento das demandas por capacidade de armazenamento devido à virtualização e aos crescentes volumes de dados, gerenciar o uso de energia de uma forma inteligente é fundamental para reduzir o TCO. A tecnologia Seagate PowerChoice, desenvolvida especificamente para ambientes corporativos, oferece mais eficiência no uso de energia e controle sobre a quantidade de energia que os discos rígidos consomem.

A tecnologia PowerChoice é um avanço sobre a tecnologia anterior e promove economia de energia durante períodos de inatividade de comando, possibilitando reduções no consumo de energia ainda maiores. Conforme aumentar o tempo de inatividade, o mesmo acontecerá com os benefícios da economia de energia e os discos rapidamente responderão aos comandos mesmo após longos períodos sem uso. Além disso, a tecnologia PowerChoice fornece quatro modos personalizáveis para proporcionar às empresas mais controle sobre o uso de energia, gerando uma redução de até 54% na quantidade de energia usada.

Para ampliar o contexto, um artigo de 2011 da Ars Technica de Casey Johnston intitulado “Ask Ars: are "green" hard drives really all that green?” (Pergunte à Ars: os discos rígidos "ecológicos" são tão ecológicos assim?) revelou que um disco rígido de 1 TB executado a 3 Gb/s com 32 MB de cache consome uma média de 8,4 W. Para uma configuração executando 1.000 desses discos rígidos 24 horas por dia, isso se traduz em aproximadamente 201,6 kWh de eletricidade usada por dia, ou 73.584 kWh por ano. Segundo o Bureau de Estatísticas do Trabalho dos Estados Unidos, o preço médio por kWh no País é de $0,135. Isso significa que executar 1.000 discos rígidos custaria cerca de US$ 9.933. Entretanto, a tecnologia PowerChoice cortaria o consumo dessa configuração para 39.735 kWh por ano, reduzindo os custos para aproximadamente US$ 5.364,27.  Contudo, a economia real para o gerente da central de dados pode ser muito maior, considerando os discos rígidos com desempenho e capacidade muito mais altos encontrados nas centrais de dados atualmente. Além disso, à medida que as centrais de dados são expandidas para incluir ainda mais armazenamento, o valor da tecnologia de eficiência aumenta drasticamente.

Esses números, na verdade, seguem o consumo de energia estimado por um especialista para servidores do Facebook. A projeção indica que cada servidor do Facebook usa em torno de 300 W de eletricidade, sem mencionar que a empresa possivelmente gerencia mais de 180.000 máquinas. É provável que o uso de energia médio de outras centrais de dados seja maior, já que o Facebook investe ainda mais em eficiência.

Levar essas economias para o número total de discos provavelmente encontrados nas centrais de dados atuais gera resultados ainda mais impressionantes. Algumas estimativas indicam que uma central de dados grande como a executada pelo Facebook hospeda 100.000 discos rígidos, de acordo com o artigo de Sebastian Anthony “How big is the cloud?” (Qual é o tamanho da sua nuvem?) no ExtremeTech.com. Mas mesmo uma central de dados com 10% da capacidade total do Facebook possivelmente economizaria dezenas de milhares de dólares.

Etiqueta:

Produtos relacionados
Enterprise Capacity 3.5 HDD
Seagate Enterprise Capacity 3.5 HDD

Sistemas de armazenamento JBOD/RAID e servidor de arquivos. Opções SED, ISE e FIPS.

constellation cs r3qtr
Enterprise Value HDD

Armazenamento em nuvem de baixo consumo de energia, NAS e DAS com Instant Secure Erase (ISE).

Pulsar - principal
Seagate Pulsar SAS SSD

Computação em nuvem e aplicações para centrais de dados com volume de leitura intenso.

RECURSOS RELACIONADOS
A Seagate é líder mundial no fornecimento de dispositivos de armazenamento e discos rígidos usados no armazenamento e na computação em nuvem.
A demanda por dispositivos de armazenamento em um mundo de dados conectado

Ecossistemas de dados em nuvem requerem capacidade de armazenamento digital

Mais