X

Faça mais Tempo de recuperação mais rápido com a tecnologia Seagate® RAID Rebuild™

Ao calcular o custo total de propriedade (TCO), é importante considerar além dos custos diretos de manutenção. Por exemplo, quando um sistema de armazenamento primário apresenta falha, o tempo que leva para recriar os dados pode ser quantificado em capital. Como o jornalista da ZDNet Steven Vaughan-Nichols observou recentemente, um array redundante de discos independentes (RAID) é uma escolha popular para a adição de redundância de infraestrutura. Entretanto, a tecnologia RAID carrega muitas advertências.

Embora as empresas de armazenamento em nuvem ofereçam garantias de melhor tempo de atividade, até mesmo algumas horas de inatividade se traduz em perda de dinheiro, seja na forma de reembolsar clientes por promessas quebradas ou perder clientes por cancelamentos de serviço. Vaughan-Nichols identificou dois problemas básicos com a tecnologia existente:

  • Reduções no desempenho do sistema durante a recuperação
  • O tempo que leva desde o início do processo até o final

Principalmente à medida que os volumes de dados aumentam, aprimorar essas métricas será fundamental para manter o TCO baixo. Pode não ser simples planejar o custo de um desastre, mas os operadores de centrais de dados podem minimizar o risco aprimorando as métricas de recuperação o máximo possível.

Problemas operacionais do RAID
A recuperação de RAID tradicional opera usando os dados em unidades ativas para recuperar a unidade com falha. Esse processo não só é lento, mas pode danificar a integridade dos dados, algo que muitas empresas não podem sacrificar. O processo de recuperação tradicional também tem um impacto negativo sobre o desempenho geral do sistema, pois força muitas unidades em um longo ciclo de leitura/gravação.

Ignore the Impending RAID Catastrophe at Your Own Risk (Ignore a iminente catástrofe do RAID por sua própria conta e risco) da Dragon Slayer Consulting por meio do Amplidata traz uma visão aprofundada dos problemas associados à tecnologia RAID tradicional em seu artigo intitulado “Ignore the Impending RAID Catastrophe at Your Own Risk”. Quando as capacidades estavam no patamar dos gigabytes em vez dos terabytes, as recriações levavam alguns minutos e não prejudicavam o desempenho. Segundo a Dragon Slayer, recriar um disco rígido de 2 TB em um grupo RAID-5 poderia levar entre 50 e 60 horas, mesmo quando há alta prioridade.

“Mas a alta priorização reduz o desempenho do sistema de armazenamento em 50% ou mais. Poucas organizações de TI podem tolerar tal redução no desempenho do sistema de armazenamento por dois dias e meio”, como sugere Marc Staimer da Dragon Slayer. “Por isso, a priorização da recriação costuma ser definida como uma tarefa em segundo plano, diminuindo essa queda no desempenho para níveis mais toleráveis. Embora isso elimine a maior parte do impacto negativo sobre o desempenho do sistema de armazenamento, também amplia o tempo de recriação em 7 vezes, ou 700%, para mais de duas semanas”.

O tempo de inatividade longo apresenta desafios por si só, mas há outra questão associada à tecnologia RAID: ela representa uma ameaça significativa à integridade dos dados. O processo de recuperação tradicional coloca uma pressão extra sobre as outras unidades no mesmo sistema. A Dragon Slayer também destaca que a probabilidade de outro equipamento de hardware apresentar falha aumenta durante a recuperação de dados.

Tecnologia Seagate RAID Rebuild
Para combater os problemas comuns que acompanham o processo de recuperação, a tecnologia Seagate RAID Rebuild assume uma abordagem diferente. Em vez de tentar recriar dados de unidades existentes primeiro, a tecnologia Seagate RAID Rebuild extrai o máximo de dados possível da unidade com falha e depois inicia a recuperação do RAID. Esse processo não só é significativamente mais rápido, como coloca menos pressão sobre o resto do sistema. O resultado é que os dois problemas levantados pela ZDNet são reduzidos com uma terceira métrica básica: menos risco de haver uma falha secundária.

Embora a tecnologia Seagate RAID Rebuild não consiga extrair dados de uma unidade sem cabeças funcionais, uma cópia parcial bem-sucedida reduz o tempo de recuperação drasticamente, também diminuindo a carga sobre o resto do sistema. Como os dados são melhor protegidos e o tempo de inatividade é inferior, a tecnologia reduz o TCO geral.

Etiqueta:

Produtos relacionados
Enterprise Performance 10K HDD
Enterprise Performance 10K HDD

Servidores para atividades cruciais e arrays de armazenamento externo. Opções SED e FIPS.

Enterprise Capacity 3.5 HDD
Enterprise Capacity 3.5 HDD

O disco rígido SED nearline de 6 TB mais rápido do mundo para armazenamento de dados em lote.

Pulsar - principal
Seagate Pulsar SAS SSD

Computação em nuvem e aplicações para centrais de dados com volume de leitura intenso.

ARTIGOS DE INFORMAÇÕES PRÁTICAS RELACIONADOS
A Seagate é líder mundial no fornecimento de dispositivos de armazenamento e discos rígidos usados no armazenamento e na computação em nuvem.
A demanda por dispositivos de armazenamento em um mundo de dados conectado

Ecossistemas de dados em nuvem requerem capacidade de armazenamento digital

Mais